Sono do bebê: veja 5 dicas para ter a certeza de que ele dorme bem

Sono do bebê: veja 5 dicas para ter a certeza de que ele dorme bem

6 de agosto de 2018 4 Por ABC Design Brasil

Se uma boa noite de descanso é importante para nós que somos adultos, imagine o quão necessária ela é para os bebês que estão em fase de crescimento! Afinal, a qualidade do sono do bebê influencia diretamente em seu desenvolvimento.

Portanto, mamãe, para garantir que o seu filho cresça de forma saudável, é preciso ficar atenta a como ele tem dormido. Porém, nem sempre é fácil perceber se as crianças estão usufruindo de todo o descanso de que precisam.

Não basta só dormir muito, os bebês precisam dormir bem!

Pensando nas suas muitas preocupações de mãe, decidimos trazer algumas dicas sobre esse assunto que pode, literalmente, tirar o seu sono. Acompanhe!

1. Analise a tabela do sono do bebê

A tabela do sono do bebê é um esquema que associa a idade da criança com a quantidade de horas que ela deve dormir durante o dia. Caso você queira saber se o seu filho está dormindo mais ou menos que o recomendado, basta dar uma olhadinha na tabela e conferir as informações!

Para facilitar, fizemos um resumo das principais informações da tabela. Acompanhe a relação entre a idade do bebê e o período ideal de sono:

  • recém-nascido: 17 horas de sono diárias, divididas em diversas sonecas por causa da frequência da alimentação;
  •  de 1 até 3 meses: 16 horas de sono dividias ao longo do dia, mas a criança deve dormir mais durante à noite;
  • de 3 a 12 meses: 15 horas de sono diárias, porém, com o passar do tempo, o soninho da tarde diminui aos poucos e as horas dormidas durante a noite aumentam;
  • de 12 a 18 meses: 13h30 horas de sono diárias, com apenas 2 sonecas ao longo do dia;
  • de 18 a 36 meses: 13 horas de sono diárias, sendo 11 horas à noite e um soninho, normalmente, após o almoço;
  • a partir de 3 anos: 11 horas noturnas de sono diárias (algumas crianças ainda precisam de uma soneca à tarde).

Esses números servem apenas como referência. Afinal, cada bebê é único e alguns necessitam de mais tempo de descanso do que outros. Porém, se uma criança dorme muito menos tempo do que o recomendado para a idade, é preciso avaliar com cautela se ela não precisa de um período maior de sono.

Observe que, conforme o bebê cresce, o número de sonecas à tarde, bem como sua duração, deve ir diminuindo. Isso é importante para que a criança não crie o hábito de trocar a noite pelo dia mais para frente.

2. Não impeça seu bebê de dormir à tarde

A tabela do sono que acabamos de citar recomenda que os bebês, principalmente aqueles mais novinhos, façam sonecas ao longo do dia. Porém, é comum pensar que, caso as crianças não descansem à tarde, elas terão mais vontade de dormir à noite e não ficarão acordando com tanta frequência.

Esse pensamento está totalmente errado! A criança precisa dormir durante a tarde porque ela fica cansada — e, cá para nós, quem é que consegue ficar 16 horas seguidas na cama? Se seu bebê não descansar à tarde, ele nunca vai alcançar as horas de sono recomendadas.

Se a criança ficar lutando contra o sono durante o dia todo, ao chegar na hora de dormir ela estará tão irritada e cansada que não conseguirá relaxar para adormecer. O bebê pode até ser vencido pelo cansaço, mas seu sono não vai ser nada tranquilo.

3. Perceba se o seu filho está com frio ou calor

Os bebês são muito mais sensíveis às sensações térmicas do que nós adultos. Portanto, você deve climatizar o quarto para que ele fique em uma temperatura agradável para o seu filho. Caso esteja frio, é importante adotar pijaminhas compridos, uma vez que as cobertas não são recomendadas para bebês pequenos.

No verão, por outro lado, é preciso tomar cuidado para não abafar demais o bebê. Mesmo que ele seja muito pequeno, não é bom exagerar nos agasalhos e mantas.

Se o seu filho acorda suado e vermelho, isso é um sinal de que ele passa calor durante a noite.

4. Veja se a criança está com fome

Os bebês mais novos, que se alimentam apenas de leite, tendem a sentir fome com maior frequência, principalmente aqueles em aleitamento materno exclusivo. Assim, dar de mamar ao bebê antes dele dormir é essencial para que a criança durma bem.

Afinal, quem não dormiria como um anjinho estando bem alimentado e aquecido? Mas, tome cuidado! Você não deve colocar a criança deitada assim que ela terminou de mamar. Espere alguns minutinhos e, somente então, faça seu filho dormir.

5. Observe se alguma coisa está incomodando o bebê

Muitas vezes, o bebê não consegue dormir bem porque há alguma coisa o incomodando. Esse desconforto pode ser causado pela roupa que ele está usando para dormir, pela fralda que está suja ou, até mesmo, por um problema com o carrinho ou o berço.

Os bebês mais novos tendem a dormir melhor quando estão embrulhadinhos, uma vez que há uma sensação de proteção que remete ao útero materno. Porém, ao enrolar o bebê em uma manta ou colocá-lo em um saco de dormir apropriado, é preciso garantir que não existam pontas soltas que possam atrapalhar a respiração.

O sono do bebê já crescidinho passa a ser mais agitado — isso é natural. Por isso, é importante colocar uma roupinha bem confortável na criança para que ela possa se movimentar tranquilamente durante a noite.

Para que seu filho possa relaxar e dormir tranquilamente, ele precisa se sentir seguro. Afinal, durante o sono, ele fica afastado dos pais. Uma boa ideia para acalmar o pequeno é oferecer um objeto macio que traga aconchego. Pode ser um paninho, bichinho de pelúcia ou brinquedo de tecido.

Cuidar do sono do bebê é importantíssimo. Às vezes nós nos preocupamos tanto com outros aspectos e nos esquecemos que dormir é fundamental para a saúde da criança.

Temos certeza que, seguindo as dicas acima, as noites do seu filho serão mais tranquilas e reparadoras.

Gostou deste conteúdo? Então, nos siga nas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades! Estamos no Facebook, Youtube e Instagram