Gravidez mês a mês: primeiro, segundo e terceiro mês

Gravidez mês a mês: primeiro, segundo e terceiro mês

1 de outubro de 2019 0 Por ABC Design Brasil

A gestação é uma fase única na vida de uma mulher. Várias são as transformações que o corpo feminino passa para abrigar, por nove meses, um novo serzinho. Além das modificações físicas causadas pelos hormônios, o próprio desenvolvimento do bebê pode ocasionar diversos sintomas na mamãe.

Se você deseja saber um pouco mais sobre tudo o que ocorre com a mamãe e com o bebê na gravidez mês a mês, prossiga com a leitura.

Primeiro mês

O primeiro mês vai até a 4ª semana. A 1ª semana se inicia na data da última menstruação, justamente no 1º dia do ciclo. Ao fim da 2ª semana, em torno do 14º dia, a ovulação ocorre e é nesse momento que a fertilização acontece.

Na 3ª semana de gestação, a célula reprodutora é fecundada e a célula resultante sofre sucessivas divisões até chegar ao útero e se instalar. Todo esse processo dura, aproximadamente, 6 dias e é comum nessa época ocorrer um sangramento, que muitas mulheres confundem com a menstruação.

Na verdade, essa pequena perda de sangue é chamada de nidação e é consequência da adesão do embrião ao útero. É nesse momento que os níveis de HCG no sangue e na urina começam a subir, sendo detectáveis através de testes de farmácia e laboratoriais. Contudo, os valores ainda podem ser muito baixos, levando a resultados inconclusivos.

Se esse é o seu caso, aguarde mais alguns dias para repetir o procedimento. Nessa etapa o hormônio duplica a cada 2 ou 3 dias, sendo facilmente detectado em um curto intervalo.

A implantação na parede uterina se inicia no término da 3ª semana e termina antes do final da 4ª. Nesse momento você está oficialmente grávida, apesar de muitas ainda não terem descoberto!

Os sintomas nessa fase podem ser semelhantes aos do período pré menstrual como cólicas, que são explicadas pelas modificações ocorridas no útero, além de seios sensíveis e alterações no humor, sinais causados pela ação de hormônios, como a progesterona.

No final da quarta semana se inicia o período embrionário. É, geralmente, nessa fase que a gravidez é descoberta. O misto de emoções também é um sintoma comum, afinal, gerar outra vida é uma experiência única e incomparável.

Segundo mês

O segundo mês se inicia na 5ª semana e se encerra na 8ª. Nessa fase o embrião começa a se desenvolver, assim como o sistema nervoso central e cardiovascular. Muitas grávidas já buscam fazer exames ultrassonográficos no início da quinta semana, mas ainda é difícil ouvir o coração do bebê e, em alguns casos, nem é possível vê-lo pulsar. Mas calma mamãe… É bem comum, pois o bebê ainda está em formação e é bem pequeno!!

No final desse mês, todos os órgãos já estarão formados e em desenvolvimento, finalizando o período embrionário da gestação. Esse mês pode ser marcado pelo início de outros sintomas, como as náuseas, fadigas e tonturas ocasionadas pela constante elevação dos níveis de HCG.

Depois da 6ª semana é o período ideal para se realizar a ultrassonografia transvaginal. Esse exame é importante para verificar se o embrião está devidamente instalado no útero, realizar medições de seu tamanho e estimar a data prevista para o parto, além da possibilidade de ouvir as batidas aceleradas do coração do bebê.

Anote na sua agenda esse procedimento, pois é a partir dele que a idade gestacional do bebê será calculada!

O tamanho do embrião, nessa fase, varia de 2, na 5ª semana, a 22 milímetros no final da 8ª. Ainda muito pequenino, mas em pleno desenvolvimento.

Terceiro mês

Se inicia na 9ª semana e vai até a 12ª. É nessa época que o embrião se torna feto e ao final desse mês, todas as estruturas e órgãos já estarão formados. A barriguinha da gestante poderá começar a aparecer nesse período e as náuseas tendem a reduzir no final desse mês.

Um exame importante a ser feito da 11ª até a 14ª semana é a translucência nucal. Através dela é possível verificar possíveis malformações, já que determinadas anomalias têm como característica o acúmulo de líquido na região nucal do feto. Dessa forma, modificações nessa medição podem indicar alguma alteração no desenvolvimento.

Não se desespere caso haja algum resultado fora do previsto! O exame avalia apenas o risco de problemas no desenvolvimento e não é uma sentença. Se houver alteração, um exame denominado amniocentese pode ser solicitado para se realizar um diagnóstico preciso.

No último mês do primeiro trimestre o feto deve medir até 66 milímetros. O próximo trimestre é marcado por vários acontecimentos importantes, incluindo a descoberta do sexo e os primeiros chutes. Momentos inesquecíveis, não é mesmo?

Contudo, os primeiros meses são os que necessitam de maiores cuidados. Para saber quais são os principais envolvidos nessa fase, acompanhe a leitura.

Gravidez mês a mês: Cuidados e dicas para o primeiro trimestre

Faça a suplementação com ácido fólico

Ingerir ácido fólico diariamente é importante para evitar malformações no tubo neural do embrião. É indicado que a ingestão seja feita uns três meses antes mesmo de a mulher tentar engravidar. Caso não seja possível, é necessário que a suplementação se inicie quanto antes na gestação.

Realize sua primeira consulta no pré-natal

Procure por um obstetra de confiança e que tenha boas recomendações para realizar a primeira consulta do pré-natal. Lembre-se de estar à vontade para esclarecer as suas dúvidas sobre o assunto e realize todos os exames solicitados no tempo indicado. Afinal, vocês terão uma relação próxima por alguns meses, por isso, é primordial que seja alguém que te transmita segurança.

Atente-se à alimentação

A alimentação é um fator essencial para garantir a qualidade de vida da gestante e o bom desenvolvimento do bebê. Uma dieta equilibrada pode prevenir sintomas indesejáveis e promover uma gravidez mais saudável. Nada de “comer por dois” em mamãe!! É indicado procurar por um profissional na área para que suas refeições sejam adequadas a essa nova etapa. Minimizando os desconfortos, a gestação será uma fase mais tranquila e agradável.

Deixe de lado a bebida e o cigarro

Cigarro e bebida não combinam com uma gravidez saudável. Esses produtos podem causar diversos danos comprovados à sua saúde e a do bebê. Dessa forma, largar esses hábitos é a melhor maneira de garantir uma gestação mais sadia e com baixos riscos.

Acompanhar a gravidez mês a mês é importante para saber o que esperar em cada fase da gestação. Assine nosso blog gratuitamente e ative as notificações para você saber em primeira mão das alterações no seu corpo e no bebê nos próximos meses.