Estrias na gravidez: Como tratar e prevenir

Estrias na gravidez: Como tratar e prevenir

2 de dezembro de 2019 0 Por ABC Design Brasil

Durante a gestação o corpo da mulher muda completamente. Além dos aspectos hormonais, mudanças físicas ocorrem muito rapidamente. O ganho de peso é comum nessa fase, assim como o estiramento de diversas áreas do corpo. Com todas essas modificações, as estrias na gravidez podem aparecer.

Provavelmente, as estrias podem surgir quando a mulher já possui tendência para isso. É também muito comum em pessoas que não se hidratam frequentemente ou que tendem a sofrer mais com o estiramento da pele. Geralmente, as estrias surgem em torno da 25ª semana e, geralmente, estão relacionadas a um ganho de peso elevado durante a gestação.

Mas afinal, o que são essas linhas que tanto preocupam as gestantes? Leia abaixo para entender melhor.

O que são as estrias e quais são seus aspectos iniciais?

As estrias são, na verdade, cicatrizes provenientes do estiramento da pele. Elas surgem por causa da degradação de fibras elásticas. Quando a pele se estica além do que suporta, as linhas aparecem.

No início, as estrias são avermelhadas. Essas são as mais simples de serem tratadas e minimizadas. Com o passar do tempo, essas linhas vão se tornando esbranquiçadas e, apesar de terem um tratamento mais difícil, são mais discretas.

Essas marcas costumam aparecer nas regiões de maior estiramento durante a gestação. Surgem, principalmente, na barriga, seios e coxas das gestantes.

Como evitar as estrias na gravidez

Hidrate-se de dentro para fora

Ingerir um volume adequado de água é o primeiro passo para evitar o aparecimento das estrias na gravidez. Certamente, a ingestão de água auxilia na elasticidade da pele minimizando os riscos relacionados à degradação das fibras elásticas.

Use cremes e óleos

Os cremes e óleos são essenciais para hidratar a pele profundamente. São indicados os cosméticos com vitamina E, fornecendo maior hidratação e elasticidade à pele da gestante.

Realize massagens nas áreas de maior estiramento

As massagens são importantes para promover maior elasticidade à pele e ainda ativar a circulação sanguínea nessas áreas. Com isso, a recomendação é que as massagens sejam feitas diariamente nas partes do corpo mais propensas ao aparecimento das estrias.

Use roupas adequadas

As roupas para gestantes devem se confortáveis para possibilitar a circulação sanguínea ideal. Além disso, as roupas íntimas devem ter uma boa sustentação, auxiliando no suporte dessas áreas, principalmente das mamas.

Tenha uma alimentação rica em vitamina C e E

A vitamina C é um poderoso antioxidante e estimula a produção e colágeno na pele. Além disso, a vitamina E possui propriedades antienvelhecimento. Essas vitaminas em conjunto são fortes aliadas para reduzir as chances do aparecimento das estrias na gravidez. Por isso, invista em uma alimentação saudável e com a ingestão ideal desses compostos.

Esteja de olho na balança

As estrias podem ter diversas causas, mas uma delas é o ganho de peso excessivo. Recomenda-se que durante a gestação, a mulher não ultrapasse o ganho de 15 kg. Contudo, esse valor pode variar de acordo com outras características peculiares de cada gestante.

Dessa forma, o segredo está na alimentação. Ter uma dieta balanceada é fundamental para evitar o ganho de peso em excesso, minimizando os riscos do aparecimento de estrias.

Como tratar as estrias resultantes da gestação

E quando as estrias aparecem mesmo com todos esses cuidados? Infelizmente, isso pode ocorrer. Entretanto, há diversos tratamentos disponíveis e adequados já para a fase da amamentação e é importante que sejam feitos quanto antes para que as estrias recentes sejam eliminadas com maior facilidade.

Além disso, é essencial que a mãe procure um médico especializado para orientá-la sobre esses tratamentos. Alguns indicados para essa fase estão listados abaixo.

Luz pulsada

Estimula a produção de colágeno nas áreas com estrias. É ideal para as mais recentes.

Radiofrequência

Equipamento que utiliza agulhas e promove a cicatrização no local com consequente produção de colágeno. Tratamento indicado para as estrias vermelhas.

Subcisão

Consiste na introdução de uma agulha grossa em movimentos de ir e vir. Promove a cicatrização e produção de colágeno no local de introdução.

Microdermoabrasão

São microcristais em jato que são aplicados e sugados, promovendo a regeneração celular e o surgimento de novas fibras.

Lasers ablativos

Esses dispositivos aquecem a pele promovendo a produção de colágeno. Muito eficiente para as estrias vermelhas e minimiza o aspecto das estrias brancas.

Apesar de causarem muitos receios nas gestantes, as estrias na gravidez podem ser tratadas e seu aspecto minimizado após a gestação. Algumas, inclusive, desaparecem espontaneamente por serem recentes. Por isso, cuide-se, mas não se preocupe tanto. Viva esse momento tão lindo de maneira plena e se desejar entender um pouco mais sobre o mundo materno, acesse o nosso blog.