Fase a fase: como é o desenvolvimento do bebê na gravidez

Fase a fase: como é o desenvolvimento do bebê na gravidez

20 de março de 2019 0 Por ABC Design Brasil

A cada semana de gestação, desde o momento da fecundação, ocorrem mudanças com o pequeno e com a mamãe. Para que os devidos cuidados sejam tomados, é fundamental entender e conhecer o desenvolvimento do bebê na gravidez.

Além disso, desde as primeiras tentativas de engravidar ou até quando se trata de um acontecimento inesperado, são muitas as dúvidas e novas sensações vividas — principalmente no caso dos pais de primeira viagem.

Portanto, para que você saiba lidar com as diferentes semanas, reunimos o que acontece e como é o desenvolvimento do bebê em cada fase da gestação neste post. Acompanhe!

Primeiro trimestre

Os principais sinais de que o seu filho está a caminho, além da ausência de sangramento menstrual, são:

  • ligeira sensação de inchaço na região do abdômen;
  • aumento da temperatura corporal;
  • maior frequência ao fazer xixi.

Em alguns casos, é normal ter prisão de ventre, cansaço e sonolência (que pode perdurar durante o dia todo). Há, ainda, os vômitos e enjoos. Se esses sintomas forem percebidos, é o momento de fazer testes de farmácia e sangue.

Com a gravidez confirmada de acordo com o exame de sangue, o primeiro trimestre se estende da primeira semana até a décima segunda. Nessa etapa de desenvolvimento do bebê, a maioria dos casos será marcada pelas náuseas e pelos enjoos intensos. No entanto, há mulheres que relatam não terem sentido tais efeitos.

Além do crescimento do embrião, todos os seus órgãos e tecidos começam a se esticar e a aumentar de tamanho, adaptando-se às mudanças e ao crescimento do feto. Para que você tenha uma ideia do tamanho do seu filho, até os primeiros 21 dias de gravidez, o bebê é do tamanho de uma semente de chia!

Durante esse trimestre, ainda é difícil descobrir o sexo do bebê. Porém, já é possível perceber o desenvolvimento dos olhos (uma das primeiras características a serem notadas), do cérebro, dos pés, das mãozinhas e até das unhas.

Segundo trimestre

Parte-se, então, para o segundo trimestre de gestação, que vai da 13ª semana até a 26ª. Nessa etapa de seu desenvolvimento, o bebê se coloca em posição fetal, sendo possível identificar o sexo. Aqui, os órgãos do seu pequeno estão crescendo com toda a força.

Os rins produzirão bastante urina e excretarão líquido amniótico, sendo que o seu corpo já estará no tamanho adequado para sustentar e acoplar a criança.

Além disso, o pequeno começará a treinar os movimentos de sucção que utilizará na amamentação e os sentidos que serão úteis a partir do sexto mês de gravidez, como o olfato.

Desenvolvimento do bebê

Os cabelos e pelos da sobrancelha e da cabeça já começam a aparecer, ao passo que o corpinho aprende a se esticar e movimentar. Então, prepare-se para sentir os chutes, pois é emocionante! A boca passa a entender o movimento de abrir e fechar.

No segundo trimestre, metade do tamanho do bebê é somente da cabeça, em resultado do avanço do cérebro e do desenvolvimento dos neurônios. Converse bastante com o seu filho, pois ele já pode ouvir os ruídos produzidos pelo seu corpo e, bem lá no fundo, a sua voz.

Você também pode ouvir o coraçãozinho dele (ou dela), que estará do tamanho de uma ameixa, durante a ecografia.

O bebê fará algumas coisas bem fofinhas, como aprender a chupar o dedinho, franzir a sobrancelha e até soluçar.

Ele já pesará entre 140 a 190 g, dependendo do mês. Ao final dessa etapa, na 26ª semana, o ouvido e os pulmões estarão formados, mas não vão funcionar ainda. Seu filho se movimentará frequentemente e com bastante força.

Sensações e mudanças na mãe

Quanto ao seu corpo, outra boa notícia é que os sintomas de fadiga e náuseas começam a sumir: somente uma ótima onda de boas energias e empolgação a rodeará. Mas também será preciso começar a pensar em roupas novas, já que a sua cintura aumentará e as calças mais marcadas vão incomodar bastante.

Chegou o momento de colocar o conforto em primeiro lugar. Além disso, é fundamental atentar à alimentação durante toda a gestação, combinado? Falando em conforto, com o crescimento da barriga, você pode ter:

  • dificuldades em dormir ou respirar;
  • retenção de líquidos;
  • dor de púbis;
  • ardor no estômago.

Sabe a linha escura que a maioria das grávidas tem? É durante as semanas que compreendem o segundo trimestre do desenvolvimento do bebê que ela aparece.

Essa marca vertical e também conhecida como linha negra, que vai do meio da barriga até a virilha, nada mais é do que uma pigmentação causada pela distensão dos músculos do abdômen. Mas fique tranquila, pois ela some algumas semanas após o parto.

Terceiro trimestre

Trata-se da reta final da gestação, com os últimos detalhes do desenvolvimento do bebê na sua barriga. Esse período vai da 27ª semana até o momento do parto. Sendo assim, é preciso preparar a casa para a chegada do seu filho, incluindo a mala, o quarto e o bebê conforto onde vai transportá-lo.

Movimentos e alterações nos seios

Durante o terceiro trimestre, ele passará a testar o movimento dos pulmões e do diafragma, se mexerá diariamente e se posicionará com a cabeça para baixo. Além disso, sua barriga começará a ficar apertada para o pequeno.

Você também perceberá seus seios cada vez mais escuros, como resultado da quantidade de hormônios produzida para que a amamentação seja possível. Varizes e cãibras são comuns, portanto o indicado é usar meias especiais e fazer pequenas caminhadas.

Na metade dessa etapa, seu filho ganhará o primeiro quilo e já terá nítidas expressões faciais! Se for um menininho, chega o momento em que os testículos começarão a descer para o escroto — mas, por ser um processo demorado, pode demorar até depois do parto para se completar.

Caso seja uma princesinha, os lábios da vulva ainda serão muito pequenos, portanto não vão cobrir o clitóris. Prepare-se para ter ainda mais desejos em relação à alimentação, mas cuidado com o que for comer, ok?

Outra dica é começar a chamar o bebê pelo nome que receberá. Como ele já pode ouvir com maior clareza, será mais fácil para se acostumar e reconhecer o próprio nome quando nascer.

Parto

Depois de mais algumas semanas, hormônios à flor da pele, dores no corpo (principalmente nos ossos e na musculatura, que está se abrindo) e contrações, é chegado o momento do parto. O bebê estará com a cabeça posicionada completamente para baixo, os órgãos prontos e uma menor quantidade de líquido amniótico.

Nessa hora, você já saberá se terá um parto normal ou uma cesárea. As contrações começam com a sensação de aperto: o útero fica bem duro por uns 30 segundos e, depois, contrai. Em seguida, surgem dores em forma de cólicas.

Os sintomas se tornam frequentes, sendo sentidos de 10 em 10 minutos inicialmente — depois, de 5 em 5. Por fim, a bolsa estoura. Então, pegue as malas e corra para a maternidade, pois o seu filho quer conhecer você!

Normalmente, o parto acontece entre a 39ª e a 40ª semana. Se passar disso e o bebê não quiser vir ao mundo, será preciso procurar um médico: a demora pode ser prejudicial para você e a criança, já que a placenta corre o risco de parar de funcionar a qualquer momento.

Ao final do desenvolvimento do bebê na gravidez, aproveite bastante cada momento, sensação e descoberta. Além disso, não se esqueça do acompanhamento médico durante toda a gestação e após o nascimento.

Agora, que tal assinar nossa newsletter? Você receberá dicas e novidades sobre o mundo da maternidade diretamente no seu e-mail!